Aliel Machado

Com emenda de Aliel, Museu de Palmeira é reaberto

Obra foi realizada com indicação de emenda parlamentar no valor de R$ 300 mil

30.abr

O deputado federal Aliel Machado (PSB) participou na última sexta-feira, 27, da reinauguração do prédio que abriga o Museu de Palmeira, um dos mais antigos patrimônios culturais do município. A obra, que iniciou em julho do ano passado, foi realizada com a indicação de uma emenda parlamentar individual no valor de R$ 300 mil reais.

“É uma grande alegria entregar, junto com o prefeito Edir e o secretário Waldir, um patrimônio tão importante para a comunidade. Sabemos da relevância do Solar e assim que recebemos o pedido procuramos atender porque temos certeza de que possui um valor histórico muito grande também para as futuras gerações. Certamente será um marco no projeto Palmeira 200 anos, que será comemorado no próximo ano”, ressalta Aliel.

Durante a cerimônia, o prefeito Edir Havrechaki (PSC) destacou a parceria do deputado com o município de Palmeira. “Aliel é um parceiro da nossa administração e efetivamente nos representa. Já passa de um milhão de reais destinados por ele para Palmeira. Em diversas áreas; Saúde, Agricultura, Cultura e Pavimentação. Fiz questão que ele estivesse conosco aqui hoje porque acredito nas suas convicções e porque ele merece”, destacou o prefeito.

De acordo com o secretário de Cultura, Patrimônio Histórico, Turismo e Relações Públicas, Waldir Joanassi Filho , com a revitalização o público terá acesso a novas áreas da construção que antes eram fechadas. “Os dois pavimentos inferiores e o local onde antigamente funcionou uma senzala poderão ser acessados por ligação interna”, revelou.

A reabertura contou ainda com a presença do deputado estadual Péricles de Mello (PT) que elogiou a iniciativa da prefeitura, em parceria com o deputado Aliel, em resgatar um imóvel com grande importância histórica para o município.

As obras realizadas no imóvel se aplicaram à estrutura da cobertura que foi revisada teve peças degradadas substituídas. As telhas também passaram por revisão e foram substituídas. O beiral e forro foram importantes pontos da reforma, pois grande parte das peças estava inutilizável. Todas as mudanças foram feitas buscando manter as características originais do espaço. A empresa licitada também realizou a revisão e manutenção das redes elétricas e hidráulicas do imóvel e implantação de rampas de acesso para cadeirantes.

História do Solar

O prédio possui 450m², sendo 228 m² no andar superior e o restante nas duas partes térreas. No andar superior estavam requintados móveis, onde ficava a família e uma grande sala para as festas. No andar inferior ficavam a parte de serviços e os quartos dos empregados, (provavelmente os escravos).

De acordo com a historiadora Vera Lúcia Oliveira Mayer, a respeito da existência do Solar, não se tem uma data certa da sua construção, data de aproximadamente 1850, antes da instalação da Província do Paraná (1853).